* Chiquinha, a sacizinha...

CHIQUINHA, A SACIZINHA

Na terra da sacizada,
bem lá atrás da montanha,
outro dia aconteceu
uma coisa muito estranha.



A notícia correu depressa,
todos ficaram sabendo,
era estranho, muito estranho,
o que estava acontecendo.



Os sacís se perguntavam
sobre aquela novidade,
é boato? é conversa?
MAS...e se isso for verdade?



O jeito é dar uma olhada
e ver se não é piada,
porque se é como dizem
a coisa tá complicada.



O que será que aconteceu
de tão estranho por alí?
O que pode ser estranho
num lugar cheio de sací?



Bem... diziam as faladeiras,
é na casa da sací Chica,
que nasceu uma sacizinha,
que é muito, muito esquisita.



Os sacís foram correndo
até a casa falada,
para ver se aquela história
não era papagaiada.



Chegando lá eles viram
o que era surpreendente,
realmente a sacizinha
era muito diferente.



Ela tem um rosto bonito,
dois braços, duas mãozinhas,
mas olhem!... que coisa estranha,
ELA TEM DUAS PERNINHAS.



Aquilo era diferente,
todos os sacís concordavam,
porém os seus filhos, os sacizinhos,
para o fato não ligavam.



E abraçavam a nova amiguinha,
que acabava de chegar,
Oba! eles diziam...
mais uma para brincar.



E então os sacís adultos,
aprenderam uma lição,
que ninguém é diferente
se olharmos com o coração.



COM UM BRAÇO - DOIS BRAÇOS,
DUAS PERNAS - UMA PERNA,
SOMOS TODOS SERES NORMAIS.
SACI, CAVALO, PEIXE, HOMEM,
SE OLHARMOS COM O CORAÇÃO
SOMOS TODOS IGUAIS.





Com um texto ritmado,
ao gosto da pequenada
podemos fazer lição:
Um mundo variado
É mais belo mais ousado
Dá mais cor ao coração

Chegou José
Só agora estou chegando
um bocadinho atrazado
passa um dia e outro dia
e ando sempre atarefado

Não há muitas diferenças
somos quase todos iguais
no mundo todas as crianças
gostam muito de animais

Chegou Ana Marly

Saci

Um, dois, três, quatro, cinco/
Total dos dedos de cada pé/
Chiquinha; conta e reconta/
Do seu amiguinho chimpanzé./

De repente, um redemoinho/
Gira, gira, perto do jacaré/
Do interior saiu um menino/
Coçando sua negra carapinhé./

Com o seu gorro vermelho/
O menino é o rei do afoxé/
Pula, pula, o tal sacizinho/
Troca o cachimbo pelo oboé!

14 comentários:

  1. Olá Chica lindo post da chiquinha e da sacizinha, na verdade devemos ver com o coração porque somos todos iguais e ao mesmo tempo diferentes.
    Beijos
    Santa Cruz

    ResponderExcluir
  2. Ser diferente tem suas vantagens.
    Bom dia Chiquita Bacana.

    ResponderExcluir
  3. Oi chica,
    lindo o peoma da Sacizinha diferente mas de coração igual.
    Adorei a mensagem.

    A Sofia fez um desenho para você. Postei lá no blog o poema, nosso melhor presente.

    Muito obrigada pelo carinho. Ficamos muito felizes.
    beijos
    Chris
    http://inventandocomamamae.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Meigo muito meigo. De encher o coração.

    BeijooO*

    ResponderExcluir
  5. Com um texto ritmado,
    ao gosto da pequenada
    podemos fazer lição:
    Um mundo variado
    É mais belo mais ousado
    Dá mais cor ao coração.

    Um beijo

    ResponderExcluir
  6. Bela lição da Sacizinha. Somos todos iguais.Não importa cor ou posição social ou se somos portadores de necessidades especiais.O que vale é o coração.Parabéns,Chica!Abração.

    ResponderExcluir
  7. Oi Chica!!
    Obrigada amada pela sua visitinha lá no blog...
    Tava vendo aqui,tu tb é do RS...que legal!
    Desculpa perguntar mais de que cidade tu é?!
    Eu sou de Porto Alegre,mas moro em Montenegro-RS há 4 anos.
    Estou muito feliz em poder fazer mais uma amiga blogueira!
    Beijinhos..e Boa semaninha!
    Danny e Matheus
    www.mamysdematheus.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Que graça essa poesia do João!Trata com muita leveza a questão das diferenças!Adorei!Bjs,

    ResponderExcluir
  9. Só agora estou chegando
    um bocadinho atrazado
    passa um dia e outro dia
    e ando sempre atarefado

    Não há muitas diferenças
    somos quase todos iguais
    no mundo todas as criânças
    gostam muito de animais

    Beijinho,
    José.

    ResponderExcluir
  10. Ai mais que amor este blog me encantei vou segui-lo. Abraços.

    ResponderExcluir
  11. Oi Chica! Boa noite! Linda história da sacizinha. Trabalha o preconceito. Muito legal!!
    Carla Fernanda

    ResponderExcluir
  12. Chiquinha estou um pouco distante, pois o meu papai esta muito doentinho...Estou lhe oferecendo um poeminha:

    Saci

    Um, dois, três, quatro, cinco/
    Total dos dedos de cada pé/
    Chiquinha; conta e reconta/
    Do seu amiguinho chimpanzé./

    De repente, um redemoinho/
    Gira, gira, perto do jacaré/
    Do interior saiu um menino/
    Coçando sua negra carapinhé./

    Com o seu gorro vermelho/
    O menino é o rei do afoxé/
    Pula, pula, o tal sacizinho/
    Troca o cachimbo pelo oboé!

    ResponderExcluir

♥ ♥ ♥ Fico feliz de te ver aqui, falando comigo!beijos,chica ♥ ♥ ♥