* Abelha,Formiga e Cigarra








Abelha, formiga e Cigarra










No barquinho da saudade


Viajavam a formiga, a cigarra e abelha...



-A formiga com saudades do verão


Tempo que não tem igual


Trabalhar para estocar o alimento para o inverno

Andando em carreiras marcadas pelo cheiro das companheiras


_Andem rápidas amigas, vejam no alto da serra a neblina que anuncia o inverno...



-A cigarra no galho observa a correria e acha graça da fantasia


Pensa que não precisam as formigas de tanta correria

A abelha voando por cima procurando por flores que nesta época é difícil


_ Cigarra, sua danadinha, não ria das formiguinhas, elas estão preocupadas



_Que nada abelha! Eu ficarei aqui a observar, afinal aquela neblina aqui jamais chegará


A abelha já cansada de tanto bater as asas irritou-se:



-Depois não venha à minha colméia, nada lhe darei, já que o buraco das formigas tapado estará, não encontrarás alimentos assim que o frio aqui chegar.


_ O frio chegou, a neblina esfriou toda floresta, enquanto havia folhas verdes a cigarra se fartava.

Numa bela manha de sol e frio, folhas secas e queimadas pelo frio da madrugada jaziam no chão.


A Cigarra espantada com o estômago doendo de fome não conseguia comer as folhas secas.Resistiu por um, dois, três dias até que caiu desmaiada.



A fome a pegou


A abelha na colméia próxima olhava penalizada, mas não poderia fazer nada, voar naquele frio seria a sua morte certa.


O buraco onde as formigas estavam, já lacrados para o frio não penetrar impediam de as formigas bem próximas de ajudar.



Eis que surge um menino, cuidadoso procurando sementes pelo chão, viu a Cigarra imóvel, ficou penalizado e a tocou..


A Cigarra despertou e com seu ultimo suspiro de energia movimentou uma de suas asas, nossa, foi o que a salvou.



O menino a pegou e a levou para sua casa.


Uma casa quentinha, com folhas verdes e água fresca.


A Cigarra aprendeu a lição, pensou:


_Quando acabar o inverno ajudarei as formigas e as abelhas da floresta, elas estão certas em cuidar da alimentação, só assim terei nova vida a cada troca de estação.


Sejamos Abelhas e formigas, Cigarras não, para cantar o tempo todo precisamos de energia constante e amor no coração.



Emmanuel Almeida


http://recantodasletras.uol.com.br/infantil/1415667

2 comentários:

  1. Olá minha linda, este texto do caro autor Emanuel é um encanto, trazendo uma história e mensagenm reflexivas e muito bonitas. Bjs com carinho.

    ResponderExcluir
  2. Um texto gostoso, com as lições de sempre. Bom demais!
    Contei agora mesmo à Anne que semana passada, minha afilhadinha esteve aqui, e adora sentar no meu colo pra ver as coisas da "internéti". Mostrei a ela o "menina voadora" e o "sementinha para crianças". Ela se encantou!
    E já disse que vem de novo pra ver o blog da "menininha que voa" e esse da "joaninha"... rs...
    Precisava ver os olhinhos dela e o dedinho apontando, apontando, apontando, perguntando, querendo saber e ver...
    Vocês são maravilhosas!
    Beijo grande!

    ResponderExcluir

♥ ♥ ♥ Fico feliz de te ver aqui, falando comigo!beijos,chica ♥ ♥ ♥