* Falando com o sabiá...



FALANDO COM O SABIÁ



Oi, minha amiguinha do coração

estou te negando uma migalha de pão,

é que pode te fazer mal o gergelim.


Sei que seu alimento é natural

não posso te dar o que contém sal
vou buscar pra voce, um monte de cupim.



Também não pode tomar o guaraná

precisa entender, amiguinha sabiá,

que sua água lá da fonte e muito pura.




Tem uma missão, no entardecer cantar,

por isso não quero te contaminar

melhor voce comer, uma formiga tanajura.



Sabiá, que faz parte dos meus amores

sei que voce tem os frutos e as flores,

não precisa de nada pedir a mim.


Minha amiguinha, minha linda companheira

vá buscar seu alimento na laranjeira,

e mantenha, essa nossa amizade sem fim.

5 comentários:

  1. Lindo poema do amigo Gil, maravilhoso!

    ResponderExcluir
  2. Resp meu post: Agradeço vc por ter ajudado..com certeza crescer é passar por altos e baixos..mesmo sendo dificil...


    gostei daki como sempre neee

    ResponderExcluir
  3. Ternamente belo Chica!
    Uma ótima semana para você!
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Chica, agora estamos assim na mesma sintonia... Com a fauna a flora bem protegidos na nossa poesia... Meu carinho.

    ResponderExcluir
  5. Chica,que linda poesia do nosso querido poeta do Recanto,Gil de Olive!Parabéns pela postagem e pela lição de preservação da natureza!Bjs,

    ResponderExcluir

♥ ♥ ♥ Fico feliz de te ver aqui, falando comigo!beijos,chica ♥ ♥ ♥