* A Formiguinha Biluca


Biluca é uma formiguinha
Que gosta de brincadeiras
Das sobras da cocadinha
E de correr bem ligeira

Uma manhã bem cedinho
Ela saiu escondidinha
Pra procurar um docinho
Não falou com a mãezinha

Subiu na mesa da cozinha
Pensando em encontrar
Mal sabia a coitadinha
O que estava a lhe esperar

Encontrou muitos docinhos
Pra eles correu ligeira
Foi então que o Marquinhos
Começou a brincadeira

Prendeu a coitadinha
Com um copo revirado
E ela zangadinha
Gritava em altos brados

Após um bom tempinho
Marquinhos a soltou
Com o rosto assustadinho
Biluca então chorou

Chorou de alegria
E falou bem baixinho:
Nunca mais sairia
Só queria o carinho

Carinho da mamãezinha
Que estava a lhe esperar
Sem saber que a coitadinha
Poderia não voltar

Biluca aprendeu a lição
Nunca mais sair sozinha
Sem que a sua mamãezinha
Lhe conceda permissão

Sonia Maria Cidreira de Farias

6 comentários:

  1. Que poesia mais mimosa... Vou lembrar de contá-la ao Artur(enteado de meu filho)... Meu carinho.

    ResponderExcluir
  2. Chica,bom dia!A chuva corre solta por aqui,e aí?Linda essa poesia da Soninha!Uma graça essa formiguinha!Bjs,

    ResponderExcluir
  3. Fiquei tão encantada com o seu blog quando o conheci que resolvi criar um blog infantil também. É sempre um encantamento passar por aqui. Muito inspirador!
    Bjs

    mundodashistoriasmagicas.blogspot.com
    Quando tiver um tempo dá uma passada lá para conhecer.

    ResponderExcluir
  4. Estava com saudades não haviamos passado aqui estes dias espero que esteja tudo bem e um forte abraço.

    ResponderExcluir
  5. Um amor de poema, muito gracioso, em quadras bem rimadinhas, sonoras ! Parabéns á autora e a você Chica pela postagem. Bj.

    ResponderExcluir

♥ ♥ ♥ Fico feliz de te ver aqui, falando comigo!beijos,chica ♥ ♥ ♥