* Brincando com a gatinha


O bebê brinca na cama
Todo enrolado na gata
Ela lambe... faz festinha
Eta gata danada

Ela pula bem traquina
O bebê é só alegria
Pula aqui pula de lá
Vai brincando sem parar

Bebê está faminto
De leitinho bem quentinho
A gatinha vai miando
O bebê está chorando

A gatinha muito esperta
Sua dona vai chamar
Mia e enrola em suas pernas
Faz favor de acompanhar

Bebê forte e alimentado
Corre e pula, vai brincar
Todo lépido e fagueiro
Sua gata procurar

Silvya

* Sylvia é uma escritora e amiga que me enviou de presente ao sementinhas essa poesia, e daqui,novamente agradeço!

Chega José... e eu a ele agradeço...

O bébé sem dentinho
morde no rabo da gata
embora devagarinho
ela mia que se farta...

Chega a Dalinha e complementa e também agradeço...

No colo do bebê,
Uma gatinha se vê:
Ela querendo fugir.
Ele querendo morder.
Assim eles vão brincando,
Ele mordendo, ela miando,
Mas ninguém vem socorrer.

14 comentários:

  1. Boa tarde.
    Esse cantinho aqui é tão leve...
    FOI DESSE JEITO QUE EU OUVI DIZER... deseja uma ótima semana.
    Saudações Florestais !

    ResponderExcluir
  2. kkkkkkk

    Que foto linda!!! Engraçadinha rsrsrs

    E criança é tudo de bom...

    bj

    ResponderExcluir
  3. Chica,que gracinha de bebe nessa poesia da sua amiga Silvia!Parabéns pela postagem!Obrigada por colocar meu selinho do blog aqui tb!Bjs,

    ResponderExcluir
  4. Mas, o negocio que crianças em sempre cuidam dieito dos animais (é, fui uma destas crianças que maltratava os bichinhos quando a em novo, mas agora não mais)...

    Fique com Deus, menina Chica.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  5. Chica

    Bonito poema,apreciei a ternura que se nota no mesmo, além de muito interessante.
    Daniel

    ResponderExcluir
  6. Chica, você tem tantos blogues que nunca sei onde comentar!!!
    Beijo

    ResponderExcluir
  7. Que graça, o poema e o bebe.

    beijinho

    ResponderExcluir
  8. Tem coisa mais linda do que poesia para crianças???
    Muito fofo!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  9. O bébé sem dentinho
    morde no rabo da gata
    embora devagarinho
    ela mia que se fata

    um beijinho,
    josé

    ResponderExcluir
  10. Olá Chica,

    No colo do bebê,
    Uma gatinha se vê:
    Ela querendo fugir.
    Ele querendo morder.
    Assim eles vão brincando,
    Ele mordendo, ela miando,
    Mas ninguém vem socorrer.

    Um abraço,
    Dalinha

    ResponderExcluir
  11. Muito linda sua página, uma delicia passear por aqui, gostei muito da leveza e da sutileza de cada recado poético, pra vc minha linda bjos, bjos, bjosssss

    ResponderExcluir
  12. DELICIOSO MOMENTO NESTE CANTINHO DE MUIIIITO AMOR! PARABÉNS PELAS BELAS POSTAGENS! QUERIDA CHICA, GRANDE ABRAÇO, MEL

    ResponderExcluir
  13. Chica, é um encanto este teu cantinho de poesias assim tão delicadas...

    Beijinho, amiga!

    ResponderExcluir

♥ ♥ ♥ Fico feliz de te ver aqui, falando comigo!beijos,chica ♥ ♥ ♥