* Chapeuzinho de Palha



Numa casinha de taipa, no meio de um lindo carnaubal, morava Chapeuzinho de Palha.

Lá viviam também : seu pai, sua mãe e um irmãozinho.O pai era um simples agricultor. A mãe, para ajudar nas despesas de casa, dedicava-se ao artesanato.

As carnaubeiras, que cantarolavam ao vento abrigando passarinhos, eram as mesmas que forneciam palha para a confecção do artesanato.

Dava gosto de se ver pendurada num alpendre, construídos com troncos de carnaúbas, o artesanato que ali ficava exposto encantando os passantes, que vez por outra, paravam para adquirir alguma peça : abanos, vassouras, peneiras, cestas, chapéus entre outros objetos que compunham o cenário.

O que era feito no meio da semana, era levado para ser vendido na feira de sábado.Eles viviam com sacrifício. O que ganhavam não sobrava para brinquedos.

As crianças tinham que se contentar com brinquedos improvisados.

Chapeuzinho de Palha tinha este nome porque não tirava da cabeça o chapéu que ganhara de presente de sua mãe.

Já seu irmão, passava o dia para cima e para baixo, montado num cavalo de pau, feito do talo da carnaúba, um mimo do pai, que se esmerou em fazer umas orelhas e colocar um cabresto de barbante.

Chapeuzinho vivia triste e emburrada pelos cantos, por não ter com que brincar.

Não queria brincadeira de menino.

Com o chapéu não tinha graça brincar. Fazer o quê ?

Chegou o sábado e a menina pediu a mãe para ir com ela a feira.

No mercado chegando Chapeuzinho ficou maravilhada com um cesto cheio de bonecas de pano com roupinhas coloridas.

Pedia insistentemente a mãe que comprasse uma para ela.

Queria porque queria.

Sem condições de satisfazer a vontade da filha, pois ainda não havia vendido uma peça sequer das que levara a feira nada podia fazer.

Além disso precisava primeiramente comprar alimentos de que a casa necessitava.

O que a filha em sua inocência não entendia.

A vendedora de bonecas, vendo o pranto da criança, e a contrariedade estampada no rosto da mãe, num gesto de bondade, pegou uma bonequinha rechonchuda de pano e deu de presente a menina, que de imediato começou a sorrir, pegando a boneca no colo feito um bebê.

A mãe comovida escolheu a mais bela peça de palha e ofertou aquela que numa atitude de nobreza fez sua filha sorrir.

Muitas vezes um pequeno gesto se torna grande quando feito com amor.

(Texto de Dalinha Catunda publicado no DN infantil, Diário do Nordeste de Fortaleza.)

 Dalinha Catunda
Visite seu blog aqui.

12 comentários:

  1. outra belezinha! voce é um troço, de linda....adoro este lugar...beijosssss

    ResponderExcluir
  2. rsrsrs

    muito fofinho...

    Mas sabe, eu prefiro as brincadeiras de menino kkkkkkk

    bj

    ResponderExcluir
  3. Chica,um lindo ato de amor para ver uma criança sorrir!Adorei o conto infantil!bjs,

    ResponderExcluir
  4. Chica, mas que gracinha este teu blog!
    Você é mesmo um doce!

    beijos!

    Bia

    ResponderExcluir
  5. Olá, minha querida!

    Estou de volta, morrendo de saudades
    dos amigos!

    Que delícia de história... vou dar uma passadinha no blog para conhecer!

    Espero que o feriado tenha sido bom
    para você!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  6. OH! amiga como eu gosto de te ler e aprender e viver a emoção de teus versos e contos, bjs e vem ver as novidades

    ResponderExcluir
  7. lindo... amei a historia, todas as noites eu costumo contar histórias para meus filhos, agora arrumei mais algumas, só terei o trabalho de traduzir em japones, adaptá-las...e não fugir da essência... abraços, Giovanna

    ResponderExcluir
  8. Sim! Compreendo tri bem! Por isso estou aqui agradecendo teu gesto ao me visitar...

    Pois isso fez-me sorrir!

    Um abraço pra ti!

    ResponderExcluir
  9. É concordo contigo, pois um gesto de amor nunca vai ser pequeno...

    Fique com Deus, menina Chica.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  10. Olá Chica,
    É um prazer, grande, espalhar junto com você as sementinhas do saber.

    Para minha alegria a "Corujinha Caburé" foi publicada hoje no encarte infantil do Diário do Nordeste de Fortaleza-Ce.
    Beeeijos
    Dalinha

    ResponderExcluir

♥ ♥ ♥ Fico feliz de te ver aqui, falando comigo!beijos,chica ♥ ♥ ♥