♥ Quase...quase! ♥


Imagem daqui  e vi  aqui


Peludo era um gato muito levado
estava sempre querendo coisas boas comer

Bastava algo ser deixado, descuidado
Lá estava Peludo a  naquilo mexer...

Um dia, seu dono  uma arapuca lhe armou
ficava de longe apenas a cena a olhar...

Um fio de nylon num salamito  amarrou
fez de conta que estava lá deixado , abandonado...

Logo, logo, Peludo com seu faro fino  o perfume sentiu...
Olhando para os lados, ninguém por perto ali viu!

É agora, Peludo pensou...
Na mesma hora, o dono,
em prática o plano
logo a seguir, colocou...

De longe via a cena e de rir quase morria
pois Peludo, se aproximava e
ele, com o fio puxando, de pegar o impedia...

Depois de muitas tentativas,
Peludo, cansado, desistiu...

Mas agora? Cadê a graça, o dono pensou...
Foi até Peludo, e o salamito de presente ele ganhou!



Chegou  a  Dalinha

O gatinho que aprontava,
Quase que ficou na mão.
Cheirava a comidinha,
Comer não podia não.
Pois estava amarrada
E era sempre puxada
Pelo dono do cordão.

Chegou Edumanes

Sua pata atrevida
Queria a mortadela apanhar
Manhoso não pedia
Porrada poderia levar!

Peludo e matreiro
Pés de veludo pensava ter
Pensando ser o primeiro
Em tudo pretendia mexer!

Tinha fome mas não dizia
Era teimoso a valer
Não sabia o que fazia
Continuava a não obedecer?

Peludo desconfiado
De ninguém queria saber
Mas não estava abandonado
Com seu fino faro feliz viver!

Chegou a Ana Marly

Peludo

Ana Marly de Oliveira Jacobino


O seu sobrenome é Peludo,
Ativo!... Pra lá de sabichão
Tem um faro muito agudo;
Isto! Não entra na questão!

Na pia da cozinha da Madame,
Redondo, enrolado, rola, roliço,
Sal, saltitante, solitário, salame,
Joga ao Peludo seu olhar mortiço.

Fome! As lombrigas do gato,
Versejam volúveis vrumvrum
Canta cinco coros, contralto:
“Gato! Salame não é jerimum!”

22 comentários:

  1. Risos...
    Ai que peninha do Peludo, mas que lindo texto.
    ainda bem que no final Peludo se deu bem em Chica?

    Beijo e bom dia bem apressado.Até mais tarde.

    ResponderExcluir
  2. Oi Chica!
    Hehehe, a persistência dele é incrível.
    Adorei a poesia e essa foto fofa da patinha.
    Uma ótima quinta-feira para ti.
    abração com carinho

    ResponderExcluir
  3. O gatinho que aprontava,
    Quase que ficou na mão.
    Cheirava a comidinha,
    Comer não podia não.
    Pois estava amarrada
    E era sempre puxada
    Pelo dono do cordão.

    ResponderExcluir
  4. rsrsr...que bom que tudo acabou bem né?
    Adoro suas estórias, posso usá-las com devidos créditos é claro quando voltar a minha vida de contadora de estórias no meu voluntariado?
    (estou afastada, por que estou um tantinho sem voz...rsrsr)
    beijinhos

    ResponderExcluir
  5. Chiquinha agradeço sempre a Deus
    por ter amizade como a sua,vc é
    sempre presente na minha vida bjuss
    com carinho nesse Blog que só tem
    maravilhas Abraços Rita!!!

    ResponderExcluir
  6. KKK...Que fofo esse gatinho!Uma brincadeirinha muito divertida!...rss...bjs,

    ResponderExcluir
  7. Chica voltei para dar a minha contribuição e agradecê-la pela visita lá na Agenda...

    Peludo_ Ana Marly de Oliveira Jacobino


    O seu sobrenome é Peludo,
    Ativo!... Pra lá de sabichão
    Tem um faro muito agudo;
    Isto! Não entra na questão!

    Na pia da cozinha da Madame,
    Redondo, enrolado, rola, roliço,
    Sal, saltitante, solitário, salame,
    Joga ao Peludo seu olhar mortiço.

    Fome! As lombrigas do gato,
    Versejam volúveis vrumvrum
    Canta cinco coros, contralto:
    “Gato! Salame não é jerimum!”

    ResponderExcluir
  8. Sua pata atrevida
    Queria a mortadela apanhar
    Manhoso não pedia
    Porrada poderia levar!

    Peludo e matreiro
    Pés de veludo pensava ter
    Pensando ser o primeiro
    Em tudo pretendia mexer!

    Tinha fome mas não dizia
    Era teimoso a valer
    Não sabia o que fazia
    Continuava a não obedecer?

    Peludo desconfiado
    De ninguém queria saber
    Mas não estava abandonado
    Com seu fino faro feliz viver!

    Desejo uma boa tarde para você,
    Um abraço
    Eduardo.

    ResponderExcluir
  9. Que maldade!!! Ainda bem que tudo terminou bem.. Um gracinha de poema...bjss

    ResponderExcluir
  10. Que amorzinho esse gatinho.
    Mais um cantinho para seguir.
    Beijinhos de flores.
    Lua.

    ResponderExcluir
  11. Muito legal a historinha...o que não se faz por um salame!!! E que dó...puxar com cordão e deixar o bixano na mão!!! Pode não!
    Beijos Chica...super legal!
    CamomilaRosa

    ResponderExcluir
  12. Mas que dono hein?!!!
    Faz uma coisa e depois:
    Cadê a graça??
    Adorei!!!
    Bjs do Neno

    ResponderExcluir
  13. Chica amiga fiquei sem net oito dias, sorte que havia programado postagens no blog de textos, bem agora atrasadona foi visitando os amigos, e lógico que tinha que vir de dar um abraço e rir muito do Peludo vou fazer isto com minhs gatinhas, depois dou o salaminho, rsrsrs... beijos Luconi

    ResponderExcluir
  14. Oi Chica! O Peludo precisou de muita energia nessa saga. Muito bom! Beijos!

    ResponderExcluir
  15. Mas que peludo levadoooo. O curso que vc viu no meu blog é pelo orkut. É uma comunidade aulinhas de PSP. JASC ANIMATION SHOP, é só entrar lá tem todas as dicas. É bem legal, vale a pena aprender e é gratis. Bjs.

    ResponderExcluir
  16. Que peninha do peludo! Ainda bem que ele conseguiu!
    bjs
    Pedro e Amara

    ResponderExcluir
  17. Wow, I love this photo!!!
    Thanks for sharing.
    Wish you a wonderful weekend.
    Mette

    ResponderExcluir
  18. Boooom diaaaaa, Chica!!!
    Esse gatinho sapeca no final se deu bem.
    Tenha um final de semana repleto de carinho e amor.
    Beijos na alma.

    ResponderExcluir
  19. Uma graça esse gatinho. No final saiu tudo bem. Muito bom o conto.
    Abração.

    ResponderExcluir
  20. Linda história do salmito e do peludo
    Os meus gatos são bem mais atrevidos.
    Quando atiro algum pedaço ao cão eles correm primeiro . Pegam e levam em louca corrida.
    O coitado está velho e é cego.
    Tenho pena e vou arranjar novo pedaço só para ele. Depois de comer abana a cada e me olha com ternura.

    ResponderExcluir
  21. Eta gatinho safado...
    Tava com fome o danado,
    E quando percebia o salame
    Depressa queria pegar.
    Mas o dono do gatinho
    Com a peraltice ia acabar
    Mas quando viu o Peludo
    Sair cabisbaixo e triste,
    Achou melhor deixar
    O gatinho com a esperteza!

    Querida Amiga Chica, legal sua poesia.
    Bjos.

    There Válio

    ResponderExcluir

♥ ♥ ♥ Fico feliz de te ver aqui, falando comigo!beijos,chica ♥ ♥ ♥