♥ A ZEBRINHA FILOMENA... ♥



A ZEBRINHA FILOMENA...

Dante Marcucci

Isso mesmo! Tem nome a zebrinha!
E mesmo sendo pequena,
Que importa? Se é minha,
Vou chamar de Filomena...

É só pra poder contar
A história da minha amiga.
Sem nome, quem vai lembrar?
Inda mais que é história antiga...

Começa do mesmo jeito:
“Era uma vez uma zebrinha...”
Só que essa tinha um defeito...
Já viu zebra sem listinha?

Pois é...essa era diferente!
Botou o pijama errado...
Não tinha lista na frente,
Tão pouco o lombo listrado!

Conto logo duma vez
Não é que aquela bichinha
Tinha um pijama xadrez?
Uma gracinha...

E ela nem tava preocupada,
Podiam rir à vontade!
Porque tinha que ser listrada?
Nem era zebra de verdade...

Era minha amiga inventada,
Coisa que eu imaginei...
E até um nome pra coitada
Pra divertir, inventei!

Tinha cara de burrinho,
Com as orelhas compridas...
E um rabo bem pretinho,
Com as pontas retorcidas.

O pijama ela não tirava...
Usava de noite e de dia!
Imagine, ainda calçava
Os chinelos da mia tia!

Só que a zebra precisava
Dois pares duma só vez...
Preto e branco ela trocava,
Pra combinar com o xadrez...

Os quadradinhos, que engraçado...
No preto o sol não entrava
Nem em dia ensolarado.
No branco a sombra passava!

O chão ficava manchado
Mas com a imagem invertida,
Um branco e um preto do lado,
Que coisa mais divertida!

E ainda economizava
Metade do protetor solar:
Só no branco ela passava,
No preto, deixava queimar!

Bicho assim nunca encontrei...
Nem mesmo já vi algum...
Mas se eu achar, já pensei:
Vai trabalhar na fórmula um!

11 comentários:

  1. Chica! Adorei essa zebrinha diferente! Fiquei imaginando o xadrez no lugar das listras!! Beijo!

    ResponderExcluir
  2. Vai ganhar todas as corridas! abraços

    ResponderExcluir
  3. Ola ...obrigada Chica, como sempre seu blog está lindo...E essa Zebrinha é um sucesso!!! beijos meus e de DANTE...
    com carinho e saudades
    helo crosio

    ResponderExcluir
  4. Que bela a zebrinha Filomena, rrss

    Bom Dia da Poesia, amiga Chica

    ResponderExcluir
  5. A zebrinha Filomana
    Com o seu corpo riscado
    Branca, preta, não morena
    Come a erva lá no prado!

    Divertidas suas cores
    A saltar andava ela
    Tropeçou nas flores
    Branca e preta, não amarela

    Tem cara de burrinho
    Mas burrinho ela não é
    Pariu um zebrinho
    Muito gordinho de boa fé!

    Boa quinta-feira
    para você, amiga Chica,
    um abraço. Eduardo.

    ResponderExcluir
  6. KKK...Como é legal escrever assim,inventando uma zebrinha tão fofa!Eu adorei!bjs,

    ResponderExcluir
  7. A imaginação não precisa obedecer a coisas chatas como cores e listras. Xadrez sim, ou multicor como o arco-íris.
    Sonhar é tudo de bom
    Beijinho
    Ruthia d'O Berço do Mundo

    ResponderExcluir
  8. Delícia de poesia!!!!

    Sabe o que eu lembrei-me? Daquela zebrinha que falava "coluna 1"; "coluna do meio", "coluna 2"... Eu adorava!!!

    ResponderExcluir
  9. Que Zebrinha bonitinha e espertinha que nunca troca de pijama! linda. bjsss

    ResponderExcluir
  10. Chica

    Encantei-me com a Filomena . Adoro desenhos assim.
    Pertinentes os versos de Dante Marcucci.

    Um lindo domingo para você.
    Bjs

    ResponderExcluir

♥ ♥ ♥ Fico feliz de te ver aqui, falando comigo!beijos,chica ♥ ♥ ♥