♥ O JACARÉ CAVALHEIRO ♥




 Hull de La Fuente


Uma certa borboleta
Lá das margens do Araguaia
Ofereceu uma gorjeta
Pra o Jacaré lá na praia.


Pois o rio era largo
Pra uma longa travessia
E o jacaré Camargo
Lhe faria uma cortesia.


Ela ia a uma festa
Na outra margem do rio
Na clareira da floresta
Um lugar lindo, sadio.


O Jacaré só ouvia
Daquela criaturinha
A tamanha ousadia
medo dele ela não tinha.


Sabia que a outra margem
Era um pouco distante
Do rio tinha a vantagem
De o conhecer bastante.


Convidou a borboleta
Pra no seu nariz pousar
E ela numa pirueta
Foi logo se acomodar.


Nosso Jacaré Camargo
Das margens do Araguaia
Completou o seu encargo
sem temer nenhuma vaia.


Mostrou um belo sorriso
Cheio de dentes pontudos
Pensou estar no paraíso,
Era um jacaré sortudo.


A borboleta atrevida
Ao voar para a floresta
Agradeceu comovida
Sorrindo foi pra sua festa.

17 comentários:

  1. Lindo ver o cavalheirismo do jacaré, uma das atitudes raras nos dias atuais.
    Beijos e uma inda semana minha querida

    ResponderExcluir
  2. Mas que jacaré bonzinho!!!! Adorei a historinha Chica, vou contar para meu filho!
    Beijos
    CamomilaRosa

    ResponderExcluir
  3. Querida Chica,

    É sempre com muita alegria que eu vejo um texto meu publicado. Gosto tanto que já dei a chave da sala. Sinta-se a vontade, é um prazer enorme fazer esta parceria com você.
    Deus a abençoe e aos seus.
    Beijos, Hull

    ResponderExcluir
  4. Oi Chica,

    Linda a poesia e com uma mensagem linda: " Hoje não temos mais "jacarés como antigamente".
    Os animais têm instintos e a maioria dos homens tem maldade e falta de educação( Hoje é difícil ver um jovem pegar no braço de um velhinho(a) e atravessar a rua).
    Adorei
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderExcluir
  5. Falta cavalheirismo no reino humano rs...

    bjokas =)

    ResponderExcluir
  6. Cá está, lá ri ló lé!
    não subiu no sobreiro
    foi passear a Loulé
    o Jacaré Cavalheiro.

    Tem na sua tola!
    pousada uma borboleta
    por que não faz nada
    é muito bem feita.

    Lá na praia, ao calor.
    as pessoas a medronta
    o jacaré sem amor
    na travessura tonta.

    Se jacaré é uma fera,
    não pode ser cavalheiro
    não se alimenta de erva
    nem da palha no palheiro.

    Ele vive nos rios,
    ou nos logos, é perigoso
    lá nos terrenos bravios
    cominhos rochosos!

    Este comentário escrevi,
    para comentar um bom poema
    o qual com muita atenção li
    para poder encontrar o tema.

    Parabéns ao seu autor,
    poeta destemido
    tua poesia tem valor
    jacaré não é amigo!

    Uma boa tarde para você amiga Chica, um abração.
    Eduardo.

    ResponderExcluir
  7. Ah, se o mundo de hoje fosse constituído de pessoas com a atitudes desse jacaré!
    Lindo poema infantil. Meditei nele.
    Abração.

    ResponderExcluir
  8. Eu adoro a Hull! E essa poesia ficou uma graça! bjs,

    ResponderExcluir
  9. Boa tarde amiga Chica!!!
    Que lindo...até os animais sabem viver melhor...
    (Digo isto, pelo post que acabei de ler, no seu outro blog...)
    Te desejo uma semana mega feliz!!!
    Bjokas...da Bia!!!

    ResponderExcluir
  10. O Jacaré até que ficou charmoso com essa bonita borboleta. Lindo poema. bjssss

    ResponderExcluir
  11. Chica. Esse jacaré é do bem! No zoológico, o bicho que mais chamou atenção da Laura foi o jacaré. Ela ficou impressionada com o tamanho da boca dele! Beijo! Renata

    ResponderExcluir
  12. A gentileza enfeita as pessoas, assim como o Jacaré ficou enfeitado com sua borboleta na cabeça...

    Que sejamos assim, doces jacarés para nosso próximo!

    Um beijo querida Chica!

    ResponderExcluir
  13. Chiquinha, tudo bem com vocês?

    Linda historinha em forma de poema. Uma parceria inusitada, heim? Um jacaré com uma borboleta! Gostei que ela teve confiança no jacaré, que gostou dela por isso, assim afinaram a carona :)

    Espero que esteja tudo bem com vocês!

    Grande beijo para ti e um abração na família!

    ResponderExcluir


  14. Chica,

    de uma maneira delicada se ensina boas maneiras.

    bjs

    ResponderExcluir
  15. Querida Chica, por momentos ainda pensei que essa história ia acabar mal. Nas fábulas sobre travessias de rios, alguém acaba sendo comido :)
    Ainda bem que a D. Borboleta encontrou um cavalheiro.
    Beijinho, obrigada por este momento
    Ruthia d'O Berço do Mundo

    ResponderExcluir
  16. Olá Chica muito legal e bonita a sua história parabéns.
    Que deus lhe abençoe sempre!!!
    Super beijos da Tata!

    ResponderExcluir

♥ ♥ ♥ Fico feliz de te ver aqui, falando comigo!beijos,chica ♥ ♥ ♥