♥ SOPA DAS MASSAS GIGANTES ♥





Era uma vez um menino chamado Artur e que era muito bem comportado. Tanto em casa como na sua escolinha todos os meninos e educadores gostavam muito dele. Os seus desenhos eram sempre muito lindos, gostava muito de aprender coisas e adorava partilhar aquilo que era seu. Brincava muito, era muito respeitador para com as pessoas mais velhas e procurava sempre ser um bom menino.


Com os seus coleguinhas e amigos dava-lhes sempre as suas bolachas e quando jogava um jogo com eles deixava que eles ganhassem algumas vezes para eles não ficarem tristes por perder; assim ganhavam todos e, no fim, todos ficavam sempre felizes e amigos uns dos outros.

Em casa, o Artur era também um menino de quem os pais gostavam muito porque ele era realmente um menino muito especial.

Certo dia, o Artur que adorava comer sopa, reparou que a sopa que a sua mãe lhe deu era diferente, parecia especial. “Aquela não era uma sopa qualquer, não, tinha qualquer coisa de mágico e estranho” – pensou.

- Mãe, esta sopa tem massas gigantes. - Disse ele, espantado, olhado para o prato.

A mãe olhou para ele e riu-se da observação.

- Pois tem. – Disse-lhe então, reparando, também ela, que de facto as massas eram maiores do que habitualmente punha na sua sopa.

- Sabes, Artur – explicou-lhe ela - esta sopa não foi a mãe que fez: é mágica e foi feita por um duende que a veio trazer.

- Um duende? O que é um duende? – Perguntou o Artur à mãe.

– Os duendes são seres muito pequeninos que vivem muito longe, numa floresta encantada e que gostam muito dos meninos que comem sempre a sopa e que se portam bem. Por isso, como prémio, eles decidiram trazer-te esta sopa com massas gigantes por seres um menino muito especial.

- Deve ter sido muito difícil para eles carregar estas massas gigantes às costas - concluiu o Artur.

- Sim, sim, muito difícil, mas eles são fortes e prometeram que se continuares a ser um menino bem comportado vão continuar a trazer-te mais sopa mágica, como esta, e com massas ainda mais gigantes...

- Boa, Mãe!!! – gritou o Artur todo contente. - vou continuar a portar-me bem – e comeu a sopa toda.

12 comentários:

  1. Poxa que história incrível! Adorei!
    Eu precisava dela antes: é que dia desse fiz uma sopa de massa gigante porque tinha acabado o macarrão pequenino, apropriado e eu não tive dúvidas, tasquei o brandão na panela.
    Não gostaram! Bem, se soubesse dos duendes...
    Beijo!

    ResponderExcluir
  2. Oi Chica,
    Esse duende bem que poderia passar na Febem e nas casa dos meninos desobedientes, dos assassinos de aluguel, etc, quem sabe o mundo melhoraria.Ai!
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderExcluir
  3. Ameiii e a gente inventa tanta coisa para que as crianças comam né? Na escola hora da merenda é uma coisa uns dizem: Tia já almocei, outro não tomo sopa, outros não gosto de vitamina, ai invento que quem come nas meninas a fruta é igual baton deixa a boca vermelha, e para os meninos ficam como o Hulk etc... e todos comem e logo me dizem: Tia pode ir repetir? hehehe. No blog tem linda dica de livro parece vc uma vovó de ouro

    ResponderExcluir
  4. Oi Chica,uma história que poderíamos contar aos nossos netos,principalmente ao meu Lucas,muito difícil para comer,mas acho que ele diria a mim:Vovó você acredita em duendes?E eu nem sei o que responderia para fazê-lo comer.rsrs
    Adorei a história.
    Bjs-Carmen Lúcia.

    ResponderExcluir
  5. Quanta criatividade e ficou linda a história.

    bjokas =)

    ResponderExcluir
  6. Comeu a sopa toda,
    o menino bem comportado
    com coetros uma açorda
    a zeite e dente d'alho.

    Saboras também são,
    as sopas de tomate
    dão conforto ao coração
    o amor e a felicidade.

    O menino brinca descontraido,
    inocente sem qualquer maldade
    com esparança não seja impedido
    de crescer e ser feliz em liberdade.

    Boa tarde, um abraço para você amiga Chicha,
    Eduardo.

    ResponderExcluir
  7. Fiquei com vontade dessa sopa com massas gigantes e trazidas por duendes!Mas mágica! Que tirasse a minha fome e fizesse eu ser magrinha , magrinha! Ô beleza! Já pensou? Um abraço bem dado!

    ResponderExcluir
  8. ♪♫ه° ·.
    Muito bacana, eu queria que houvesse mais Artur nesse mundo!...
    Sabe, o caminho errado que muitos escolhem quase sempre não é culpa deles!...

    Bom fim de semana!
    Beijinhosه✿ミ
    ♭♫ه° ·.

    ResponderExcluir
  9. A historinha é increível, mas, particularmente, não acredito em duendes.
    Abração.

    ResponderExcluir
  10. Minha amiga Chica, hoje é o seu dia,
    tinha que vir aqui deixar uma palavra
    hoje e sempre, seja muito feliz, sorria
    de dor não deixa cair dos olhos nenhuma lágrima,
    de alegria deixa elas correrem pelas faces à vontade
    para você no pensamento envio uma flor
    em sua companhia tenha a felicidade
    sempre com carinho e muito amor!

    Tenha um bom dia de domingo
    e tudo mais o que desejar, um beijinho.

    Para todas as mulheres desejo,
    hoje e sempre que sejam muito felizes.
    Eduardo.

    ResponderExcluir
  11. Fui primeiro lá no Momentos de Domingo, e deixei noticias, mas não podia deixar de visitar ao menos mais um, adoro tuas postagens, uma delicia este conto, simples como as crianças e com certeza faz efeito, bjos Luconi

    ResponderExcluir
  12. Que maravilhoso argumento para o menino comer a sopa. Por acaso sou uma mãe com muita sorte, o Pedrinho come de tudo, mesmo sopa (embora ainda não tenha sido agraciado com essa sopa de massas gigantes).
    Abraço
    Ruthia d'O Berço do Mundo

    ResponderExcluir

♥ ♥ ♥ Fico feliz de te ver aqui, falando comigo!beijos,chica ♥ ♥ ♥